Archive for the ‘Documentário’ Category

h1

CineRua 12/02/2015 – “Cabra Marcado para Morrer” documentário de Eduardo Coutinho

13 de fevereiro de 2015

Ontem na exibição quinzenal do CineClube Itinerante Cidadãos Artistas. A 9ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul – DEMOCRATIZANDO – distribuída pelo MINC e pela Secretaria de Direitos Humanos Brasil.

DSC07601

Mais uma noite gratificante fazendo cultura em espaço público. Para nós um belo ambiente de aprendizados. Nada como promover uma escola de rua através do cinema para encher de ânimo as nossas vidas sonhadoras.
O filme “Cabra Marcado para Morrer” documentário de Eduardo Coutinho (que dispensa apresentações). No YouTube é possível assisti-lo na íntegra; https://www.youtube.com/watch?v=JE3T_R-eQhM

Em 1962, o líder da liga Camponesa de Sapé (PB), João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem de latifundiários. Um filme sobre sua vida começa a ser rodado em 1964, com a reconstituição ficcional da ação política que levou ao assassinato, e com a produção do CPC da UNE e do Movimento de Cultura Popular de Pernambuco, e direção de Eduardo Coutinho. As filmagens com a participação de camponeses do Engenho Galiléia (PE) e da viúva de João Pedro, Elizabeth Teixeira, são interrompidas pelo Golpe Militar em 1964. Dezessete anos depois, em 1981, Eduardo Coutinho retoma o projeto e procura Elizabeth Teixeira e outros participantes do filme interrompido, como o camponês João Virgílio, também atuante em ligas. O tema central passa a ser a história de cada um deles que, estimulados pela filmagem e revendo as imagens do passado, elaboram para a câmera os sentidos de suas experiências. João Virgílio conta a tortura e a prisão que sofreu neste período. Enquanto Elizabeth, que havia mudado de nome e vivia refugiada numa pequena cidade da Bahia com apenas um de seus dez filhos, emerge da clandestinidade e reassume sua identidade. Ela também fala de sua prisão e do rencontro com os filhos, antes dispersos por várias cidades do Brasil, e da tentativa de reconstituir suas vidas.

Algumas fotos do CineRUA no terminal Rodoviário de Ribeirão Pires (SP)
https://www.facebook.com/fabi.menassi/media_set?set=a.919370308094611.1073741854.100000649518403&type=1

E viva a RUA! Viva o público!

Com Carlos Rogerio Amorim e Fabi Menassi
CineClube Itinerante Cidadãos Artistas

h1

Mostra ambiental em Paranapiacaba – Quintal Orgânico e Cineclube Cidadãos Artistas

29 de julho de 2010

Olá amigos cinéfilos!

No sábado 31 de julho, a partir das 19 horas, dentro da Mostra Científica e Cultural do Centro de Estudos e Formação Sócioambiental de Paranapiacaba (organizada pelos alunos da Fundação Santo André), o coletivo QUINTAL ORGÂNICO realiza pela primeira vez a Organicine, exibição de audiovisuais com temáticas relacionadas ao Meio Ambiente, Educação e Cultura, seus focos de ação.

O apoio é do Cineclube Cidadãos Artistas. Entre as produções escolhidas para a ocasião estão “Tudo se transforma, nada se constrói”, “Relatos MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens)”, “Negro Carvão”, e outras, além de uma reportagem especial sobre o espaço do QUINTAL e seus projetos feita pela RIT TV em abril.

A entrada é gratuita e o endereço da atividade é Casa Amarela, Rua Direita, 371, Paranapiacaba, Santo André (SP).

Quintal Orgânico

http://www.quintalorganico.blogspot.com

h1

Exibição do Cineclube Cidadãos Artistas: Samba Lenço e Verequete na Casa da Lagartixa Preta, Santo André – SP

22 de novembro de 2009

Homenageando e relembrando a consciência negra no mês de novembro de 2009 o Cineclube Cidadãos Artistas irá realizar dia 27, a partir das 21h30 a “Sexta Cineclubista” na Casa da Lagartixa Preta Malagueña Salerosa, em Santo André com exibição dos documentários:

SAMBA LENÇO – A MEMÓRIA ESTÁ NO CORPO

(São Paulo, 2009, vídeo, 20’, cor, exibição em DVD)

Direção: Ana Paula Quintino
 

Sinopse:

Diogo é integrante de uma família que preserva a memória da cultura africana por meio do toque, canto e dança do samba de lenço. O Samba Lenço é conhecido por seu samba tradicional e rural. Desde a década de 1970, a formação é passada de geração para geração. Hoje, conta com sambistas de todas as idades.

Uma apresentação do grupo Samba Lenço, de Mauá realizado realizado em 15/03/2009 no antigo Mercado da Vila de Paranapiacaba mostrada no documentário teve apoio técnico dos fundadores do Cineclube Cidadãos Artistas de Ribeirão Pires, Carlos Rogerio Amorim e Fabiana Menassi.

 

CHAMA VEREQUETE

A Obra faz parte do Projeto Cultura Pará 2006 “Verequete: o rei dos tambores” que inclui além do DVD, o CD com o título “Verequete é o rei” , e o livro “Verequete: o som dos tambores”.
Creditos: Roteiro e direção de Luiz Arnaldo Campos e Rogério Pereira; fotografia Marcelo Brasil; som direto Nicholas Hallet; montagem Paulo Leite; direção de arte Armando Queiroz; figurino Ronaldo Fayal; produção executiva Márcia Macedo.
Resumo: Chama Verequete é um documentário poético sobre o Vodun da música paraense, Mestre Verequete, que foi buscar seu nome artistíco no fundo dos terreiros do Tambor de Mina, um dos locais onde se materializa o sincretismo afro-caboclo-indígena, matriz da cultura amazônica. Chama Verequete é um filme conduzido pelas histórias e canções do Mestre, intercalado por intervenções ficcionais que documentam a luta do carimbó contra o preconceito e a discriminação, até a sua vitória final, com o reconhecimento público de sua condição de ritmo raiz do Pará. Chama Verequete é fruto do Prêmio Estímulo concedido pela Prefeitura Municipal de Belém em 1999. Foi finalizado no ano de 2000 e desde então corre pelas telas brasileiras anunciando a força dos tambores amazônicos.
Prêmio de Melhor Música no Festival de Gramado, Melhor Fotografia no Festival de Documentários de Santa Catarina, Melhor Fotografia de Curta Paraense no I Festival de Belém do Cinema Brasileiro, Melhor Curta Paraense no I Festival de Belém do Cinema Brasileiro e Menção Honrosa no Festival de Cinema de Curitiba.

SEXTA CINECLUBISTA  dia 27 de novembro de 2009 às 21h30

Casa da Lagartixa Preta Malagueña Salerosa

Rua Alcides de Queiroz, 161 – Bairro Casa Branca

Atividade Gratuita

Esperamos você lá!

 

h1

Participação no documentário “Mestres da Gaita”, 2008 – Selecionado para a programação do Festival Internacional de Curtas-metragens 2009, Petrobrás

17 de outubro de 2009

Documentário, aprox. 20 min.

Olá amigo leitor, este texto postado aqui no blog conta um momento artístico-cultural e feliz de minha vida de 2004 à 2006 quando integrei a Orquestra Paulista de Gaitas. Este grupo existente há mais de 10 anos teve diversas formações ao longo deste tempo e sempre foi integrada por alunos que iniciaram sua formação com a gaita cromática na oficina do Tendal da Lapa coordenada pelo querido professor Luís Aude.

Em 2006 no Tendal da Lapa em São Paulo/SP – nosso local dos ensaios/encontros semanais – tivemos a inesperada visita da galera do Mundo em Foco – Jovem Mundo Social (http://mundoemfoco.org) que realizou por lá filmagens para um programa especial sobre as atividades do espaço cultural. O vídeo que o “Mundo em Foco” produziu da Orquestra Paulista de Gaitas tornou-se anos mais tarde o documentário “Mestres da Gaita” com narração do professor de gaita cromática Luís Aude.

O documentário – disponível para exibição no link:
http://www.kinooikos.com/acervo/videos/425/#ficha_tecnica – um dos selecionados para a programação do Festival Internacional de Curtas-metragens 2009 patrocinado pela Petrobrás cuja exibição ocorreu em agosto deste ano em diversas salas cinematográficas culturais importantes de São Paulo, é uma homenagem póstuma ao professor Luís Aude – falecido há alguns anos – e ao mestre Geraldo de Oliveira, ex-integrante do grupo musical “Titulares do ritmo”.

Mais do que tocar gaita a Orquestra Paulista de Gaitas significou uma experiência inexplicável para a razão dos dias de hoje, pois tinha particularidades que são verdadeiras lições de vida. A começar por seus mestres que apesar de suas limitações físicas – Luís que tocava gaita somente com uma mão e apesar de ter sua audição e visão prejudicadas e Geraldo que tem deficiência visual, mas com uma sensibilidade extraordinária para os sons e a música e capaz de te descrever fisicamente somente apertando sua mão – não mediram esforços para guiar seus pupilos e sensibilizar com suas fantásticas experiências do campo musical, a orquestra foi um espaço para encontrar vários amigos solidários em trocar experiências sonoras, materiais de estudo e principalmente carinho. O ensaio era um encontro de amigos, e mesmo tocando com um grupo muito experiente nunca deixei de sentir a humildade e a simplicidade de seus integrantes. Sentia muita honra de participar e conviver com a orquestra principalmente pela presença do Geraldo, um artista ímpar, que sempre contava muitas histórias interessantes sobre sua carreira no rádio e televisão com uma simplicidade inigualável; e pelo Luís, um educador incansável que acreditava sem excessão em todos os alunos que passaram por sua oficina. A confiança e a crença que estes dois mestres depositavam no grupo era evidente e certamente mantinha o grupo unido. E o documentário “Mestres da gaita” além de uma produção belíssima será uma homenagem mais do que merecida uma expressão fiel do trabalho destes dois grandes mestres.

Mestres da gaita

Sinopse
A importância da gaita e a amizade de dois mestres deficientes, responsáveis pela formação da Orquestra Paulista de Gaitas e mais de dois mil alunos

 

Orquestra Paulista de Gaitas (formação 2006) 

Os Mestres:

Luís Aude (in memoriam)
Geraldo Oliveira (in memoriam)

 

Os integrantes:

Paulo Souza (de Boné)
Fernando Alves (regente da orquestra)
Fabiana Menassi
Estevo Golveia
Benedito Atanazio
Rubia Ramos


Ficha técnica:
Rodrigo Santos Sousa – Direção/Edição
Rodrigo Mala Marques – Produção
Carolina Jarzinski – Câmera

Mundo em foco: contato@mundoemfoco.org

Orquestra Paulista de Gaitas http://opgaitas.blogspot.com